Textos



Arte de Anna Paes


TRAGÉDIA

Eliane Triska



Tufões lunares... Grandes rios de pó!
Ninguém é livre quando a noite chega,
Vive um sonho coberto de certezas
E, quando acorda, é um deserto só.

Vento instável, senhor desmiolado,
Corre, corre, sem freios, movediço...
Nem a lua jogando o seu feitiço
Convence-o a marchar como um soldado.

Tempo infeliz, desenhas a má sorte.
Vejo a morte e seu sonho coroado
Fazendo, do meu sonho, seu consorte.

A noite sepultou-o no seu cume
Com os olhos abertos, apagados...
Parados no piscar de um vaga-lume...



14/05/2014


 
Eliane Triska
Enviado por Eliane Triska em 14/05/2014
Alterado em 14/05/2014

Música: Ressurreição - Desconhecido

Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários