Textos


Arte by Anna Paes

Baixios

Eliane Triska


Cheias da noite... Ausência das vazantes,
A que sucumbe o ermo coração,
Sob os olhos (dois pálidos mirantes)
Que tudo vai passando sem razão...


No baixio, as estradas miseráveis,
Sem água e às escuras... Como explica
A noite sumir tudo? Que mãos hábeis!
Um dia tudo vai e tudo fica...


Por esse mundo é que eu padeço assim,
Num vão desassossego, a toda hora,
Que trilho, aonde o nada encontra o fim.


Ainda sinto a dor de ser ferida:
Foi posta no meu peito e se demora
Presa à boca do meu verso suicida.


Canoas, 02 de janeiro de 2015


 
Eliane Triska
Enviado por Eliane Triska em 02/02/2015

Música: vocalice-sumijo-wojciechkilar-thenigthgate-montecristo-trecho-martita - Desconhecido

Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários