Textos

O NEGRO GIRASSOL






                                             arte de Anna Paes


O negro girassol

Eliane Triska


Ó negro girassol teso e robusto!
Tão casto! Da mais alta hierarquia.
Sucumbe à noite que lhe mostra o busto:
Momento de profunda epifania...


Noite, tu sabes os sonhos que rifas?
Mal conheces o atento regador,
E estrelas (que no teu corpo borrifa),
Fugidas da paleta de um pintor!


Grandes castas! Buracos celestiais!
É certo um girassol ser obrigado,
À noite, celebrar as saturnais?


Ó jovem girassol eu sei que choras...
Quem sabe Deus ainda jogue dados!
- Ah! Aqueles que a noite jogou fora?

Março/2015




...............................................
Eliane Triska
Enviado por Eliane Triska em 20/03/2015

Música: Nov-Carinhoso-73-Nuvens-Amar, sofrer e sonhar-wal - Desconhecido

Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários